De virada, Bayern supera Sevilla na Espanha e encaminha vaga para semifinal

 

 

 

 

 

 

 

O Bayern Munique deixou bem encaminhada sua classificação às semifinais da Liga dos Campeões nesta terça-feira, ao bater o Sevilla por 2 a 1 no Estádio Ramón Sánchez Pizjuán, na Espanha. O jogo foi bem equilibrado, mas os alemães foram mais consistentes e, mesmo saindo atrás no placar, viraram o jogo e conquistaram um resultado importante fora de casa. Sarabia fez para os rojiblancos, mas os visitantes viraram com Jesús Navas (contra) e Thiago Alcântara (na foto, fazendo o gol da vitória de cabeça).

Como os gols fora de casa são critério de desempate no mata-mata da Champions, os comandados de Jupp Heynckes poderão até perder por 1 a 0 na Alemanha que estarão entre os quatro finalistas do torneio. Desta forma, os espanhóis terão de vencer por dois ou mais gols de diferença para reverter o placar agregado e avançar na competição continental. Caso vençam por 2 a 1, a decisão vai para a prorrogação e, se preciso, pênaltis.

O Jogo – A partida começou bastante equilibrada. Pressionando no campo de ataque, o Sevilla dificultou as ações do Bayern nos primeiros minutos. Os bávaros tentaram criar, mas não tiveram sucesso, tanto que a primeira boa chance surgiu a partir do time da casa.

Aos 19 minutos, Escudero cruzou pela direita, Ben Yedder disputou a bola na área e ela sobrou limpa com Sarabia, na marca do pênalti. No entanto, o meia tirou demais de Ulreich e acabou chutando para fora, desperdiçando uma grande oportunidade de inaugurar o marcador. E ele voltou a oferecer perigo aos 30, soltando a perna esquerda de fora da área e obrigando o goleiro bávaro a se esticar para espalmar.

Sarabia, enfim, foi recompensado aos 32. Escudero recebeu na esquerda e levantou. A bola atravessou a grande área e sobrou com o camisa 17, que venceu disputa com Bernat e, com a canhota, colocou no canto direito de Ulreich, abrindo o placar para o time da casa.

A alegria da torcida rojiblanca, porém, durou pouco. A resposta do Bayern veio minutos depois. Ribéry foi acionado pela esquerda, invadiu a área e tentou tocar para o meio. O passe desviou em Jesús Navas e enganou o goleiro Soria, que até se esforçou para evitar o empate, mas viu a redonda entrar devagarinho em seu contra-pé. O árbitro Daniele Orsato deu gol contra do lateral espanhol.

Já na etapa final, os bávaros resolveram partir para cima e levaram perigo logo na primeira chegada após o intervalo. Aos dois minutos, Kimmich chegou à linha de fundo pela direita e cruzou rasteiro, para trás. Na entrada da área, Ribéry apareceu livre e finalizou. A bola tinha endereço certo, mas bateu em Lewandowski no meio do caminho e salvou o Soria.

Em contra-ataque, o Sevilla também chegou muito perto de assumir a liderança do placar. Ben Yedder recebeu na intermediária e acionou Correa pela esquerda. Invadindo a área, o meia tocou para o meio, achando Vázquez livre e em ótimas condições para chutar. Javi Martínez, se recuperando no lance, travou a bola com um carrinho cirúrgico e afastou o perigo.

Aos 20, os alemães voltaram a assustar. Muller chegou à linha de fundo pela direita e levantou na área. Livre na segunda trave, Javi Martínez finalizou de primeira e só não marcou o gol porque Soria voou para fazer uma brilhante defesa.

Melhor em campo, o Bayern foi premiado aos 23, após novo cruzamento na área e de novo no segundo pau. Ribéry levantou e Thiago apareceu sozinho para colocar a cabeça na bola e virar o jogo para os visitantes. A redonda ainda desviou em Escudero antes de balançar a rede.

FICHA TÉCNICA:

SEVILLA-ESP 1 X 2 BAYERN DE MUNIQUE-ALE

Local: Estádio Ramón Sánchez Pizjuán, em Sevilha (Espanha)

Horário: 15h45 (de Brasília)

Árbitro: Daniele Orsato (Itália)

Assistentes: Riccardo Di Fiore e Lorenzo Manganelli (ambos da Itália)

GOLS: (Sevilla) Sarabia, aos 30 do 1T; (Bayern) Jesús Navas, contra, aos 37 do 1T, e Thiago, aos 23 do 2T

Cartões Amarelos: (Sevilla) Pizarro, Correa; (Bayern) Bernat, Muller e Ribéry

SEVILLA: Soria, Jesús Navas, Kjaer, Lenglet e Escudero; N’Zonzi, Pizarro, Vázquez, Correa (Sandro Ramírez) e Sarabia; Ben Yedder (Muriel).

Técnico: Vincenzo Montella

BAYERN DE MUNIQUE: Ulreich, Kimmich, Boateng, Hummels e Bernat (Rafinha); Vidal (James Rodríguez), Martínez e Thiago; Ribéry (Robben), Müller e Lewandowski.

Técnico: Jupp Heynckes

por espn.com.br / gazeta press / revisão de Gerd Wenzel

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *