Após mau começo de campanha, o sinal de perigo já está ligado no Schalke

fc schalkeSete jogos em 21 dias: o Schalke 04 tem uma agenda exaustiva pela frente, marcada por confrontos contra rivais muito fortes. Uma perspectiva nada animadora, ainda mais por conta do mau início de temporada do clube. O perigo agora é seguinte: após o vice-campeonato, surge a ameaça da queda de desempenho, muito comum na história do futebol alemão. E os Azuis Reais já passaram por isso antes.

Ao terminar em 2º lugar na última temporada, no primeiro ano de trabalho de Domenico Tedesco como técnico do clube, o Schalke 04 chegou ao 7º vice-campeonato de sua história. Após terminar tão bem classificado, em duas ocasiões o Schalke fez campanhas subsequentes marcadas por uma queda brusca de rendimento. Na edição 1972/73 da Bundesliga, sob o comando do técnico Ivica Horvac, o time terminou apenas na 15ª colocação. E na temporada 2010/11, durante a era Felix Magath, os Azuis Reais voltaram a decepcionar.

Magath chegou no clube em 2009, logo após levar o Wolfsburg ao título da Bundesliga, e fez o Schalke terminar no surpreendente 2º lugar na temporada seguinte, atrás do Bayern Munique,  e ainda chegou na semifinal da Copa da Alemanha.  Foi um desempenho que tem grandes semelhanças com a temporada de estreia de Tedesco. Mas, dali em diante,  o time desandou. Na temporada seguinte, só foi conquistar sua 1ª vitória na 5ª rodada (Huntelaar fez 2 a 1 sobre o Freiburg no final da partida). Após as 10 primeiras rodadas, a equipe de Magath tinha realizado o pior início de campeonato da história do clube. No final, terminou em 14º.

A história vai se repetir? O clube sabe muito bem que ainda tem tempo e oportunidades para se recuperar. Porém existe o risco iminente de um péssimo início de temporada, como em 2016/17, quando os Azuis Reais continuavam zerados na tabela após as cinco primeiras partidas.

Depois das derrotas para Wolfsburg (2 a 1) e Hertha Berlim (2 a 0), o Schalke pega o Borussia Mönchengladbach fora de casa no próximo sábado e, na rodada seguinte, encara o Bayern Munique. Entre essas duas partidas, o Schalke tem um páreo duro pela Champions League: o Porto. Até a próxima data FIFA, vão ser sete jogos em 21 dias contra adversários de peso. Um teste de fogo para o Schalke 04.

 

De spiegel.de

Tradução: Rodrigo Wenzel

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *