Brasil perde para a Bélgica e cai nas quartas de final da Copa do Mundo

O Brasil está fora da Copa do Mundo da Rússia!

Nesta sexta-feira, na Arena Kazan, a Bélgica anotou dois gols no primeiro tempo, levou um na etapa final, segurou uma forte pressão canarinho e conseguiu a maior vitória de sua “ótima geração”, 2 a 1.

A seleção comandada por Tite não teve uma má atuação, porém peças que funcionaram antes não foram bem – Paulinho, Coutinho, Willian. Tite conheceu apenas sua segunda derrota à frente do Brasil, a mais amarga de todas.

E a seleção pentacampeã continua sua sina de derrotas para europeus em mata-matas: França (2006), Holanda (2010), Alemanha e Holanda (ambas em 2014). Agora a Bélgica está no currículo – e iguala sua melhor Copa, a de 1986.

O Brasil teve seu melhor começo de primeiro tempo nesta Copa do Mundo, criando duas chances incríveis em cobranças de escanteio, mas Thiago Silva mandou na trave e Paulinho chutou mascado mesmo sem marcação.

Aquele velho ditado – “quem não faz, toma” – reapareceu com força e não perdoou a equipe canarinho. Aos 13 minutos, também em escanteio, Fernandinho desviou de braço contra o próprio gol, e Alisson não teve o que fazer.

A vantagem belga, em princípio, não atrapalhou o Brasil, que criou outra oportunidade com Gabriel Jesus, mas Kompany travou o companheiro de Manchester City.

Até que um contra-ataque puxado por Lukaku resultou no segundo gol aos 31: o centroavante ganhou de Fernandinho na intermediária de defesa, foi até o meio-campo, abriu para De Bruyne, que acertou um chute cruzado da entrada da área, sem chances para o goleiro brasileiro.

No intervalo, Tite tirou Willian e colocou Roberto Firmino. Aos 13 minutos do segundo tempo, Douglas Costa entrou no lugar de Gabriel Jesus. A dinâmica brasileira mudou, e chances apareceram.

Paulinho quase fez um belo gol, depois perdeu outro sozinho, chutes de fora da área… nada dava certo.

A Bélgica criou uma ótima chance na etapa final com Hazard, em chute cruzado, mas a bola foi para fora. Sem assustar, a Bélgica sofreu o primeiro gol: aos 31 minutos, Coutinho cruzou na medida, e Renato Augusto – que havia entrado no lugar de Paulinho – mandou de cabeça para descontar.

A partir daí, a pressão brasileira foi insana. Douglas Costa e Philippe Coutinho cresceram de produção, e Renato Augusto perdeu chance incrível de frente para o gol aos 35. Quatro minutos depois, Neymar veio pela esquerda, cruzou para trás, mas Coutinho chutou sem direção.

Uma ponte espetacular de Courtois em chute de Neymar nos minutos finais colocou a pá de cal.

Ao Brasil, agora, resta voltar para casa.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 1X2 BÉLGICA

Data: 06 de julho de 2018, sexta-feira

Horário: 21h de Moscou, 15h de Brasília

Local: Arena Kazan, em Kazan

Árbitro: Mirolad Mazic (SER)

Assistentes: Milovan Ristic e Dali Djurdjevic (ambos SER)

Cartões amarelos: Fernandinho, Fagner (Brasil); Meunier, Alderweireld (Bélgica)

Gols: Brasil – Renato Augusto, aos 31 minutos do segundo tempo; Bélgica – Fernandinho (contra)

por espn.com.br

Revisão: Gerd Wenzel

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *