Breve história de um jovem talento desperdiçado chamado Samed Yesil

A lista de talentos desperdiçados no futebol é longa. Adolescentes que se destacam precocemente, mas que depois deixam de ser promessas e caem no esquecimento. A lista é bem grande e inclui o caso do atacante Samed Yesil.

samed 4Samed Yesil agora pertence ao KFC Uerdingen, time da 3ª divisão da Alemanha. O atacante era visto como uma grande promessa e chegou a ser comparado com Gerd Müller. Nascido em Düsseldorf, ele chamou a atenção dos olheiros de clubes de ponta no Mundial Sub-17, realizado em 2011: em sete jogos, marcou seis gols pela seleção alemã, que terminou como vice-campeã do torneio.

samed 2Pelo time B juvenil do Leverkusen, Yesil fez 22 gols em 24 jogos, um rendimento que o levou prematuramente à equipe juvenil A para disputar os últimos jogos da temporada. Yesil jogou no mesmo ano que Emre Can, atual jogador da Juventus e da seleção alemã.

Todas as portas pareciam abertas para o adolescente, mas o que veio em seguida foi uma queda de rendimento. Christian Ziege, técnico de Yesil pela seleção alemã sub-18, explica o que aconteceu com o jogador em uma entrevista ao site sport1.

“Samed Yesil era um jovem valor, pé no chão e descomplicado”, relembra Ziege. “Eu gostava dele, se destacava como atacante excepcional”.

Seu ex-protegido não era um jogador muito versátil, mas tinha uma ou duas qualidades extraordinárias: ele sabia se posicionar muito bem quando estava perto do gol. Era um atacante que seguia o seguinte lema: ‘Me passa a bola, que eu mando para as redes’.

É exatamente por esse motivo que Yesil se destacava, apesar de exigir um esforço inicial de seu treinador para se acostumar com esse estilo de jogo.

“No início pensei que esse tipo de atacante seria difícil para mim. Ele tentou jogar sozinho em várias ocasiões e teve uma atuação limitada. No final, percebi que ele só pensava no gol, sem levar em consideração seus companheiros de equipe. E mesmo assim ele foi muito bem. Isso me deixou muito impressionado.”

Transferência para o Liverpool fez mal para a carreira

samed 3Com apenas 18 anos de idade, Yesil foi para a Premier League jogar pelo Liverpool. Segundo Ziege, esse foi o motivo para a interrupção de sua carreira.

“Para mim, a transferência foi um passo maior do que a perna. Para jogar na Premier League, um atacante precisa estar com sua constituição física plenamente desenvolvida, caso contrário não terá sucesso. Yesil teve que se adaptar a muitas novidades: língua, país e ritmo de jogo. Ele não estava bem preparado para esse desafio”, disse o ex-jogador que também defendeu o Liverpool por uma temporada, em 2000/2001.

“Em relação à transferência do Leverkusen para Liverpool em 2012, Yesil teria se deparado com um ambiente muito complicado”, supõe Ziege.

“Acho que muitas pessoas queriam fazer negócio com ele. Ele agia de boa-fé”, avaliou o ex-jogador do Bayern e do Liverpool. “Quando você é jovem, tem que ser inteligente para filtrar as coisas e entender o que está acontecendo.”

Duas contusões graves frearam a carreira de Yesil

Como se todos esses aspectos não bastassem, ainda houve a questão da lesão. Em um curto intervalo de tempo, Yesil sofreu dois rompimentos no ligamento cruzado e assim ficou longos períodos afastado dos gramados. Após passagens pelo FC Luzern e depois pelo Panionios Atenas, o jogador foi parar no Uerdingen.

Seria esse o ponto final da sua carreira, ou o time da 3ª divisão pode representar novamente um trampolim para o atacante? “Ele está com 24 anos, e caso volte a embasar seu jogo a partir de seus pontos fortes, aí ele pode ter sucesso”, afirmou Ziege.

E o ex-jogador tem uma dica para Yesil: “Gostaria de aconselhá-lo a seguir de perto o Mario Erb, pois ele é um grande líder em campo e também muito inteligente. Mario conhece a 3ª divisão e pode ajudá-lo bastante dentro e fora dos gramados.”

De forma nenhuma Yesil deve ser descartado. “Ele tem qualidades e, para recuperá-las, ele precisa ganhar a confiança do técnico. E jogar, simples assim.”

E assim poderá tirar o seu nome da longa lista de jovens talentos desperdiçados que não conseguiram explorar e aproveitar todo o seu potencial.

De sport1.de

Tradução: Rodrigo Wenzel

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *