Com ajuda da arbitragem, Bayern vence Werder e está na final

vidal gegen sternbergCom dois gols de Thomas Müller, o Bayern Munique venceu o Werder Bremen por 2 a 0 e chegou a decisão da Copa da Alemanha. O que era para ser normal, contudo, ganhou ares de polêmica, já que o segundo gol do alemão foi originado em um pênalti cavado por Vidal, que se jogou sem ser ter sido tocado pelo lateral Sternberg.

O time de Guardiola agora espera pelo vencedor de Hertha Berlin x Borussia Dortmund, que se enfrentam nesta quarta-feira, e segue com a esperança de conquistar a tríplice coroa, já que está nas semifinais da Champions League e depende de apenas duas vitórias para conquistar o Campeonato Alemão.

Já o Werder Bremen, por sua vez, concentra suas atenções na Bundesliga, onde está em antepenúltimo com 31 pontos. Se o torneio terminasse hoje, o time disputaria um playoff contra o terceiro colocado da segunda divisão.

ESCORREGÃO NÃO FOI PERDOADO

Guardiola escalou o Bayern no tradicional 4-1-4-1, com Götze, Coman, Muller, Ribery e Lewandowski formando o quinteto ofensivo. No começo, porém, o Werder Bremen conseguia conter o jogo dos bávaros e ainda assustava em escapadas para o ataque.

Aos 30 minutos, porém, Fritz escorregou após escanteio, deixando Müller livre. O alemão não perdoou, cabeceou de forma precisa e abriu o placar. Logo em seguida, Müller bateu cruzado para fora. No fim, aos 40 minutos, Neuer saiu errado com os pés, mas Yatabaré errou na tentativa de marcar e mandou nas mãos do goleiro alemão.

PÊNALTI…PÊNALTI?

A segunda etapa começou parecida com a primeira, com o Bayern tímido, sem vencer a defesa do time visitante. Vendo isso, Guardiola começou a mexer no time, colocando o zagueiro Benatia e os meio-campistas Thiago e Vidal.

Quem “colocou as asas de fora”, contudo, foi o Werder Bremen, que, sem outra alternativa, partiu para o ataque. Aos 16 minutos, Alaba foi puxado e acabou marcando contra, mas o árbitro anulou o gol assinalando falta.

Este lance, porém, não foi o mais polêmico do jogo. Aos 25 minutos, Vidal cortou o lateral Sternberg e se jogou na área. O juiz Tobias Stieler marcou pênalti que, de fato, não existiu. Na realidade, Vidal visivelmente se jogou para cavar a penalidade e a rigor deveria ter recebido o cartão amarelo por simulação. O pênalti foi convertido com precisão por Müller, que chegou a marca de 151 gols pelo Bayern Munique e sacramentou a vaga na final.

O Bayern agora aguarda o seu adversário da final que sairá do encontro entre Hertha Berlin e Borussia Dortmund nesta quarta-feira.

por espn.com.br, com colaboração de Gerd Wenzel 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *