De vilão a herói: Aubameyang faz hat-trick, Dortmund goleia Benfica e avança às quartas

aubameyang hattrickDuas chances de gol perdidas de forma inacreditável, além de um pênalti em que parou no goleiro Ederson. Aubameyang foi o vilão da derrota do Borussia Dortmund para o Benfica por 1 a 0, pelo confronto de ida das oitavas de final da Uefa Champions League.

Um episódio negativo para o atacante, mas que não será lembrado. Afinal, ele mesmo tratou de mudar a história do confronto.

Com três gols do atacante, o Dortmund confirmou a passagem às quartas de final ao vencer o Benfica por 4 a 0 no Signal Iduna Park, nesta quarta-feira. Pulisic também foi à rede em uma atuação para não se botar defeito dos comandados de Thomas Tuchel.

Ederson, que foi o grande nome da primeira partida com grandes defesas, inclusive a do pênalti, até voltou a aparecer bem e fez algumas intervenções. Porém, não teve como impedir um Dortmund que vive grande fase na temporada, tendo somado sua quarta vitória consecutiva – em todas, marcou ao menos três gols. No jogo anterior à decisão na Champions, o time aurinegro fez 6 a 2 sobre o Bayer Leverkusen.

O Borussia Dortmund voltará a campo no sábado, quando visitará o Hertha Berlin no Estádio Olímpico, às 11h30 (de Brasília), com transmissão da ESPN Brasil e WatchESPN, pela Bundesliga. Dois dias depois, o Benfica, que vinha de sete vitórias seguidas em jogos oficiais, receberá o Belenenses no Estádio da Luz, às 17h, pelo Português.

GETTY

Torcedores do Dortmund prepararam um belo mosaico para antes do jogo
Torcedores do Dortmund prepararam um belo mosaico para antes do jogo
Tudo igual no confronto!

GETTY

Aubameyang venceu Ederson com um cabeceio de dentro da pequena área
Aubameyang venceu Ederson com um cabeceio de dentro da pequena área

Precisando marcar, o Dortmund iniciou o jogo tomando a inciativa e conseguiu o que tanto queria logo aos 4min. Após cobrança de escanteio de Dembélé, Pulisic escorou de cabeça no primeiro pau, e Aubameyang completou da pequena área para o fundo da rede.

Depois de igualar o placar da ida, o time da casa manteve o domínio e sufocava os portugueses, que mal chegavam ao campo de ataque. Dembélé quase ampliou com um chute de fora da área, mandando perto da trave.

Porém, com o passar do tempo, a equipe lisboeta conseguiu neutralizar o adversário e até assustava com bolas aéreas. Em uma delas, Luisão cabeceou após cobrança de falta, e Bürki defendeu sem dar rebote. Antes do intervalo, Ederson ainda trabalharia após cabeceio de Pulisic.

Dortmund nas quartas. E com goleada

Na volta do intervalo, o jogo ficou mais agitado e com as duas equipes indo ao ataque, principalmente os mandantes. Após corte mal feito, Piszczek se recuperou e bloqueou um chute de dentro da área de Cervi de forma providencial, logo aos 2min. Na sequência, Aubameyang teria três chances, mas em todas parou em boas defesas de Ederson. Vale ressaltar que nas duas primeiras o impedimento havia sido marcado.

GETTY

Pulisic encobriu Ederson para fazer o 2º do Dortmund
Pulisic encobriu Ederson para fazer o 2º do Dortmund

O goleiro brasileiro ia construindo uma grande atuação, assim como fez no duelo de ida, mas desta vez não teve jeito. Aos 14min, Piszczek recebeu passe de Weigl e deu belo lançamento para Pulisic, que deu um toque com categoria por cima de Ederson para ampliar a vantagem e deixar os alemães em situação de classificação.

Mal saiu um golpe, veio outro. Aos 16min, Schmelzer recebeu na esquerda e cruzou baixo para Aubameyang estufar a rede.

Até o fim do jogo, os mandantes mantiveram o domínio territorial e até tiveram chances de construir uma goleada diante de um adversário abatido. E a goleada veio. Aos 40min, Durm cruzou rasteiro da direita, e Aubameyang, em posição irregular, completou para o fundo da rede. Final: 4 a 0 com Borussia Dortmund nas quartas de final.

No outro confronto desta quarta-feira, o Barcelona fez um verdadeiro milagre ao vencer o PSG por 6 a 1. O gol salvador que garantiu a classificação dos catalães para a próxima fase da Champions League foi marcado tão somente aos 5 minutos dos acréscimos por Sergi Roberto.  Neymar foi fundamental nesta conquista porque, quando o jogo estava “apenas” 3 a 1,  marcou dois gols decisivos aos 43′ e 45′ da 2ª etapa. Conquista heroica do Barcelona.

por espn.com.br

 

 

 

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *