Do 7 a 1 ao vexame: Alemanha perde para a Coreia do Sul e dá adeus à Copa

Depois do gol de Kroos no último minuto da partida contra a Suécia, o torcedor da Alemanha imaginava que contra a Coreia do Sul o drama não seria tão grande.

Mas foi, e os atuais campeões da Copa do Mundo estão fora da briga pelo pentacampeonato.

Com a Suécia vencendo o México com certa facilidade desde a metade do segundo tempo, bastava uma vitória dos alemães, mas a derrota por 2 a 0 para a Coreia concretizou um enorme vexame. Não só os tetracampeões ficaram sem a vaga, como terminaram em último no grupo.

A bola ficou mais nos pés dos alemães na primeira etapa, mas a defesa sul-coreana fez com que este domínio se resumisse a trocas de passes sem muita objetividade. As poucas oportunidades de perigo acabaram sendo quase todas dos asiáticos.

Enquanto a Alemanha insistia em buscar cruzamentos para a área, a Coréia ficou perto do gol aos 18 minutos, quando Jung cobrou falta e Neuer quase levou um frangaço, mas conseguiu se recuperar para evitar que Son completasse no rebote.

Aos 24, mais uma vez os alemães prenderam a respiração. Lee Yong mandou para a área e Son pegou a sobra batendo com força para o gol, mas a bola foi para fora.

No segundo tempo a Alemanha voltou querendo evitar a dependência do outro jogo do grupo. Logo aos dois, Kimmich cruzou pela direita e Goretzka cabeceou. A bola tinha endereço certo, mas Jo Hyeon-Woo fez uma grande defesa para evitar o 1 a 0.

Aos cinco minutos o chute de Timo Werner assustou, mas o jogo logo ganhou contornos de drama quando a Suécia abriu o placar contra o México, resultado que ia mandando embora os atuais campeões.

Löw colocou Mario Gómez no lugar de Khedira aos 13, e quase viu a Coréia abrir o placar pouco depois, quando Son fez boa jogada e arriscou de fora, mas mandou para longe do gol.

Aos 17 foi Müller entrar no lugar de Goretzka, invertendo a opção feita para o começo da partida, e dessa vez quem levou perigo foi a Alemanha, com Werner errando o alvo na tentativa de dentro da área.

Com 20 minutos, mais uma boa chance para os sul-coreanos. Em contra-ataque, Moon Seon-Min recebeu na entrada da área, limpou a marcação, mas tentou um drible a mais e permitiu que a defesa alemã se recuperasse.

A Suécia ganhava com facilidade do México, e bastava uma vitória simples para os alemães avançaram, mas a Coreia do Sul se defendia bem. Brandt entrou na vaga de Hector, e a Alemanha oferecia o contra-ataque que sempre levava perigo, mas era desperdiçado.

Hummels perdeu aos 41, após cruzamento de Ozil. Dois minutos depois foi a vez de Kroos tentar ser o herói mais uma vez, mas parar no goleiro.

Nos minutos finais, o vexame foi concretizado com ajuda do VAR. Son bateu mal o escanteio, a zaga da Alemanha falhou e a bola sobrou para Kim Youn-Gwon mandar para a rede. O árbitro anulou por impedimento, mas depois da revisão ficou claro que a bola para trás foi de Kroos, e o gol foi validado.

Os últimos lances foram de desespero total, com Neuer abandonando completamente a meta e deixando o gol aberto para Son Heung-Min tocar para a rede e confirmar a passagem dos alemães de volta para casa

por espn.com.br

11 thoughts on “Do 7 a 1 ao vexame: Alemanha perde para a Coreia do Sul e dá adeus à Copa

  1. Excelente texto de um excelente comentarista de futebol Gerd Wenzel, uma das minhas apostas de ser campeã era a Alemanha infelizmente saiu de forma vergonhosa mas sabemos da ótima organização e na próxima copa irão dar a volta por cima, não se pode ganhar todas, um forte abraço

  2. Porcaria de futebol que virou a Alemanha, parece mais a velha Espanha de toque toque embaçando jogo. Preferem tocar pra trás e dale a zagueiro e goleiro criar jogadas, chutes raros, cruzamentos ruins, pouca tabela, time lento e exposto, uma vergonha completa, e tem que cair muita mais gente, porque não foi culpa só do Low! o buraco é mais em baixo! Tem que voltar a ser a Alemanha de sempre guerreira e raçuda! Não um time alemão disfarçado de futebol espanhol e inglês de toque toque inútil sem contundencia.

    Adeus Ozil! Adeus Kedhira! Gundogan, 3 ruins de mierda!

    Futuras promessas decepcionaram: Werner, Draxler, e o Sane (nunca fez nada nem em amistoso e é por isso que não foi).

  3. Sou brasileiro mas tenho cidadania alemã. Acompanho a seleção desde 86.
    Até esta Copa, a pior seleção que eu tinha visto era a que tinha o Bierhoff no comando de ataque. Era “bola para a lateral e chuveirinho na área”. Só! Um horror! Mas aquele time tinha, ao menos, um sistema defensivo identificável. O que assistimos nesta Copa, foi a volta desse horrendo “chuveirinho na área” como solução de jogo! Um time sem soluções ofensivas, abusando de toques laterais, com jogadores – como Ozil, por exemplo – completamente passivos e omissos. E, para piorar, uma inexistência de um sistema defensivo. Haviam dois zagueiros. Apenas isso. PATÉTICO! Khedira, Kross… abandonaram qualquer movimentação que pudesse dar proteção à dupla de zaga e às subidas dos laterais. Um horror. Uma mudança muito profunda deve ocorrer. Urge uma renovação de nomes. A Alemanha já teve muitos times limitados, mas nunca vi – até então – um time sem GANA DE VENCER como esse.

  4. Burrice do técnico deveria ter repetido o time que venceu a Suécia desde o início e matado o jogo! Mas não, ele deixou os melhores na reserva todo o primeiro tempo e aí a cagada estava feita, jogou fora a classificação.
    Acho que o técnico foi arrogante, muito salto alto, se achou superior demais, achou que podia ganhar o jogo contra a eliminada Coréia de qualquer jeito e com quem fosse, e ao fim perdeu e dançou de forma vexaminosa e humilhante.
    Tremendo vacilão!

  5. Acredito que a Alemanha deitou em cima do planejamento. Excesso de burocracia em campo e uma auto confiança que talvez tenha virado arrogância após o gol do kross contra a Suécia. Não ser campeão, ok. Mas cair na primeira fase em um grupo tão fácil é inadmissível. Wenzel, acha que cabeças vão rolar por isso??

  6. Acompanho a Alemanha em Copas desde 82, sou fã do futebol alemão e da força mental alemã, mas o que vi nessa Copa foi triste, um time apático e sem vontade. Contra a Coréia parecia que a Alemanha já estava classificada e o técnico da Alemanha foi muito infeliz na escalação do time.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *