França elimina Bélgica em duelo de primeira linha e vai à final da Copa do Mundo

umtitiA França é a primeira finalista da Copa do Mundo de 2018. No duelo de ‘ótimas gerações’, os Bleus levaram a melhor e venceram a Bélgica por 1 a 0 em São Petersburgo para se garantirem na grande decisão.

O único gol do jogo foi marcado por Umtiti, no começo do segundo tempo, aproveitando ótima cobrança de escanteio de Griezmann.

Será a terceira final da história da França em Copas do Mundo. A seleção azul foi campeã na primeira vez que chegou, em 1998, mas perdeu a segunda, em 2006, para a Itália.

Agora, a seleção de Didier Deschamps aguarda o duelo entre Inglaterra e Croácia nesta quarta-feira para conhecer a sua adversária.

A final está marcada para o domingo (15), às 12h (de Brasília), em Moscou.

Já a Bélgica se despede após eliminar a seleção brasileira. Alcançar às semifinais iguala a melhor campanha belga da história. Se conquistar o terceiro lugar, supera o que fez em 1986, quando terminou em quarto.

A disputa de terceiro acontece no sábado (14), às 11h (de Brasília), de novo em São Petersburgo.

Aí vem eles de novo!

A França começou o jogo fechada na defesa e apostando na velocidade de Mbappé, que mostrou logo nos primeiros segundos que daria muito trabalho.

Do outro lado, porém, a Bélgica colocava a bola no chão. E criava chances muito mais claras. Principalmente com Eden Hazard, sempre aberto pela esquerda. Na primeira, logo aos 5, ele mandou um cruzamento rasteiro que quase acabou em gol contra de Umtiti.

Aos 14, depois de tabela com De Bruyne, o meia-atacante do Chelsea invadiu a área sozinho pelo canto esquerdo, mas não ergueu a cabeça e não viu Lukaku e Fellaini livres no meio. Tentou o chute e errou o alvo, mesmo tirando tinta da trave.

Quatro minutos depois, novo chute cruzado de Hazard. Esse com muita força e aparentemente com endereço certo. Só que Varane apareceu no meio do caminho para desviar de cabeça para escanteio.

Aos 21, mais uma chance clara belga. Após cruzamento na área, Alderweireld ficou com a sobra e girou para bater bonito para o gol. A bola foi no cantinho, mas parou em uma ótima defesa de Lloris.

Umtiti ainda apareceu bem mais uma vez aos 27, afastando na hora um cruzamento perigosíssimo de De Bruyne para Lukaku.

Acordou!

As muitas chances cedidas pareceram fazer o time francês acordar aos poucos.

Aos 30, Giroud ganhou de cabeça, mas errou por pouco o alvo. Dois minutos depois, Griezmann achou Mbappé pela esquerda, que cruzou de primeira, bonito. O mesmo Giroud chegou livre do meio da área, mas desta vez se atrapalhou todo na hora de finalizar e mandou para longe, pelo lado.

Aos 38, a melhor chance. Mbappé fez linda jogada e deixou Pavard na cara do gol. O lateral-direito até chegou batendo bem na bola, mas parou em grande defesa de Courtouis com o pé.

A França só voltou a levar sustos no último minuto da etapa inicial, quando Umtiti falhou na hora de afastar uma bola, mas contou com a sorte de Lukaku também não ter chegado nela.

Quem é que sobe?

A França continuou acesa no começo do segundo tempo. E foi recompensada por isso. Logo aos 5 minutos, Giroud teve mais uma ótima chance de dentro da área, mas foi travado pela marcação. Só que na cobrança de escanteio, Griezmann achou Umtiti entrando no primeiro pau. O zagueiro ganhou a disputa com Fellaini e mandou para o gol, sem chances para Courtouis.

Pressão

A Bélgica foi com tudo para cima. Tirou o volante Dembelé e colocou o atacante Mertens. E passou a ir na base do abafa, sempre com chuveirinhos para a área.

Só que a defesa francesa se defendia muito bem. A melhor chance veio com Fellaini, aos 19, quando ele ganhou por cima, mas mandou pelo lado do gol.

Outra alternativa eram chutes de longe. Aos 30, De Bruyne isolou. Cinco minutos depois, Witsel até acertou o alvo, mas acabou chutando em cima de Lloris, que fez a defesa.

Á medida que se aproximava o final da partida, os “bleus” começaram a segurar o jogo, impedindo ações inofensivas da Bélgica. Mesmo com seis minutos de acréscimo, os belgas não conseguiram criar mais nenhuma situação de real perigo e a França pôde comemorar merecida vitória que a levou para sua terceira final em Copas do Mundo. As anteriores foram em 1998 (campeão) e 2006 (vice-campeão).

por espn.com.br

Revisão: Gerd Wenzel

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *