Guardiola quer vencer Benfica com “jogo bonito”

Antes da partida contra o Benfica nesta quarta-feira às 15:45, o que muito se comenta em Munique é de que o Bayern ultimamente está voltando aos seu antigo futebol de resultados, deixando de lado o “futebol bonito” que apresentou especialmente nos primeiros dois anos da era Guardiola no clube.  

guardiola vamos jogar bonitoSó que o técnico catalão (foto Getty) não quer nem saber disso. Ele pretende permanecer fiel à sua filosofia. No Estádio da Luz em Lisboa, uma cidade encantadora e de indiscutível charme melancólico às margens do rio Tejo, será definido qual legado afinal Pep Guardiola deixará no Bayern Munique após sua despedida em 31 de maio. E quando se fala em legado, não se fala apenas em títulos.

Os últimos jogos que o Bayern venceu foram marcados muito mais pelo voluntarismo dos jogadores do que propriamente por refinadas combinações, explosões de talentos e sofisticadas estratégias táticas. Os jogos foram vencidos porque vieram à tona as velhas virtudes do Bayern: luta, garra e um irresistível desejo de vencer.

O próprio diretor executivo do clube, Karl-Heinz Rummenigge, havia dito que “…à esta altura, o resultado é mais importante do que a qualidade do nosso jogo.” E, naturalmente, o diretor de esportes, Matthias Sammer, que nunca contradiz o seu chefe, imediatamente reforçou as palavras do cartola na última segunda-feira.
Esta repentina mudança de discurso dos dirigentes bávaros é paradoxal. Desde a chegada de Guardiola há pouco mais de dois anos e meio, tinha-se a impressão de que o Bayern havia dado adeus definitivamente ao seu jogo que tinha se caracterizava por obter apenas resultados e basta.
Com Pep Guardiola, os bávaros evidentemente queriam continuar vencendo, mas incluíram no seu repertório o espetáculo: jogar bonito de forma atraente aos olhos dos espectadores e dos amantes do futebol bem jogado. E a bem da verdade, a torcida foi presenteada com alguns jogos realmente espetaculares do Bayern e, infelizmente para os fãs do clube, também com poucas derrotas um tanto quanto frustrantes, como contra o Real Madrid e o Barcelona na Champions League.
Para Pep Guardiola, os títulos devem ser o resultado do “Jogo Bonito”. Esta é a religião do catalão e continuará sendo até o fim dos seus dias em Munique.
“Eu sempre disse que os resultados são a coisa mais importante. Mas bons resultados você só consegue jogando bem. O resultado sempre é a consequência da boa qualidade de sua forma de jogar futebol”, declarou Guardiola antes da partida com o Benfica.
Pep Guardiola continuará fiel à sua filosofia apesar das palavras de Rummenigge e de Sammer, para quem, por sinal, o catalão não dá a mínima importância.
Escalações prováveis:

Benfica: Ederson – Almeida, Lindelöf, Jardel, Eliseu – Pizzi, Fejsa, Renato Sanches, Gaitan (Talisca) – Mitroglou, Jimenez

Bayern: Neuer – Kimmich, Martinez, Alaba – Müller, Lahm, Vidal, Thiago – Costa, Lewandowski, Ribery

Local: Estádio da Luz, Lisboa
Horário: 15:45 (hora de Brasília)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *