Leverkusen supera má fase e bate Atlético de Madri com direito a golaço

calhanoglu gegen atleticoVindo de três partidas sem vencer (com direito a duas derrotas) e nove gols sofridos no período, o Bayer Leverkusen espantou a má fase nesta quarta-feira. A equipe recebeu o Atlético de Madri na BayArena e, com uma boa atuação, venceu por 1 a 0, em duelo válido pela ida das oitavas de final da Uefa Champions League.

O único gol do jogo foi marcado aos 12 minutos da etapa final e foi uma verdadeira pintura. Bellarabi, com a sola do pé, deu um passe de costas na entrada da área e no meio de três marcadores. Calhanoglu dominou, escapou da marcação de Godín e soltou a pancada para o fundo da rede.

O triunfo se deu em meio a uma partida bem equilibrada. Os alemães tiveram as ocasiões mais claras e também maior posse de bola ao longo do confronto. De qualquer forma, as duas equipes tiveram números próximos de finalizações.

Na primeira etapa, o zagueiro Spahic quase marcou em duas oportunidades. Na primeira, desviou chute cruzado de Wendell e viu Mandzukic salvar em cima da linha. Depois, concluiu de longe e mandou na trave. O Atlético obrigou o goleiro Leno a fazer grande defesa em finalização de voleio de Tiago.

Além de ser movimentado, os primeiros 45 minutos ficaram marcados por uma discussão entre os técnicos de ambos os times: Roger Schmidt (Bayer Leverkusen) e Diego Simeone (Atlético de Madri).

Apesar das chances, as redes seriam balançadas apenas na etapa final. Após Calhanoglu abrir o placar, o time espanhol ainda chegou a marcar aos 30 minutos, mas o gol foi corretamente anulado. Após cobrança de escanteio em que a bola saiu, Wendell desviou para trás, e Fernando Torres completou. Porém, o árbitro marcou o tiro de meta.

A partir dos 32 minutos, a situação dos atuais vice-campeões europeus se complicou ainda mais. Tiago cometeu falta dura em Calhanoglu, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo. Mesmo com um a mais, os mandantes não conseguiram mais criar boas chances, e o duelo acabou em 1 a 0.

Antes do apito final ainda houve tempo para uma nova discussão. Desta vez, em campo. Após chegada forte de Spahic em Fernando Torres, os jogadores dos dois lados discutiram por um tempo. Gonzalo Castro e Kiessling, pelo time da casa, e Torres, pelos visitantes, levaram o cartão amarelo.

Agora, o Leverkusen poderá empatar ou até perder por um gol de diferença, desde que balance a rede, que ficará com a vaga às quartas de final. O duelo de volta ocorrerá em 17 de março (terça-feira) no Vicente Calderón, em Madri, às 16h45 (de Brasília).

Antes, os dois times irão a campo no fim de semana por suas ligas nacionais. No sábado, a equipe alemã receberá o Freiburg às 11h30. No dia seguinte, os Colchoneros irão ao Ramón Sánchez Pizjuán para enfrentar o Sevilla, às 15h.

Na outra partida válida pelas oitavas de final da Champions League em Londres, o Mônaco derrotou o Arsenal por 3 a 1 com gols de Kongobia, Berbatov e Carrasco. Chamberlain descontou para o time londrino.

por espn.com.br

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *