Löw tenta justificar a desconvocação de Leroy Sané

Depois da coletiva de imprensa quando anunciou os 4 cortados e, consequentemente, definiu os 23 que irão para a Copa, Joachim Löw explicou porque, para surpresa de todos,  decidiu não levar Sané para a Rússia.

O técnico alemão justificou o corte de Sané por conta do fraco desempenho do jogador na seleção: “Leroy é muito talentoso e logo estará novamente conosco. A partir de setembro vamos trabalhar muito com ele. Mas, pelo menos até agora, não convenceu quando atuou pela seleção nacional”, declarou o treinador logo depois da coletiva.

Austria v Germany - International FriendlySané, campeão inglês com o Manchester City e eleito o melhor jogador jovem da Premier League, foi cortado assim como o goleiro Bernd Leno, o zagueiro Jonathan Tah (Leverkusen) e o atacante Nils Petersen (Freiburg).

No que se refere ao comportamento do jovem atleta durante os preparativos em Appiano, cidade italiana onde a Mannschaft está concentrada, Löw não tem do que reclamar: “Fora de campo não houve nada, absolutamente nada. Ele sempre se portou corretamente”.

Até na sua disposição em ajudar a defesa, aspecto que tinha sido criticado anteriormente, Löw não teve queixas: “Contra a Áustria realizou um bom trabalho defensivo e fez bem a transição defesa – ataque. Não há nenhuma crítica”.

No fim das contas ele teve que escolher entre Julian Brandt e Leroy Sané: “Tivemos que decidir, mesmo porque o elenco precisa ser equilibrado. Temos que ver a situação como um todo. De todo modo foi uma decisão muito difícil”.

A favor de Brandt contou principalmente o seu bom desempenho na Copa das Confederações: “Ali Julian fez muitos progressos  e jogou bem. Também se mostrou muito bem disposto durante os treinos.”

Aspectos que acabaram pesando em favor de Julian Brandt e em detrimento de Leroy Sané,  provavelmente o mais talentoso jogador alemão da atualidade.

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *