Matthias Sammer: “Futebol alemão precisa de mudanças”

Eurosport Unveils Bundesliga TV Experts For Season 2017/18Recentemente, Matthias Sammer falou sobre as reformas necessárias para que o futebol alemão volte a ter sucesso. Tais teriam que ser feitas tanto na Federação Alemã de Futebol (DFB) como na Liga Alemã de Futebol (DFL). Ao mesmo tempo, o campeão europeu de 1996 rejeita o slogan de Berti Vogts “A Estrela é o Time” e vê o talento individual como indispensável.

“Quem pensa só no time, acaba por se limitar”, afirmou Sammer em uma entrevista ao jornal alemão Welt am Sonntag. “Assim o diferente não seria aceito, o que não é o correto.”

Os jogadores diferenciados é que marcam cada equipe. O futebol alemão normalmente tem apresentado bons valores desde o desastre da Eurocopa de 2000, época em que a Mannschaft não contava com uma geração talentosa e, consequentemente, não se destacava nas competições.

Por isso que o ex-jogador da Inter de Milão, campeão europeu e jogador europeu do ano de 1996, vê a necessidade de um reajuste: “Nas categorias de base, a atenção deve estar voltada para temas de conteúdo e ao mesmo tempo valorizar a individualidade, o desenvolvimento, a personalidade, a mentalidade vencedora e a formação esportiva.”

Sammer quer uma mudança estrutural

Para que essas reformas sejam feitas, também são necessárias mudanças estruturais na Federação e na Liga Alemã de Futebol (DFB e DFL).

“Precisamos de pessoas que compreendem melhor o futebol nos altos cargos da DFB e da DFL, para assim passar as mensagens e o conteúdo correto às categorias de base, aos clubes e também a todos os níveis da seleção alemã”, disse Sammer.

É preciso analisar o conteúdo dos técnicos, dos diretores esportivos dos treinadores nas escolinhas de futebol, compará-lo com o que é aplicado no mais alto nível do futebol mundial e, se necessário, “implementar otimizações”.

Sammer, que é consultor do Borussia Dortmund, atual líder da Bundesliga, reconhece um problema claro na divisão de elite do futebol alemão: “Quase todos os clubes estão mais preocupados em administrar do que em inovar. Com exceção do Bayern Munique e talvez outros dois clubes, eles não colocaram o futebol no caminho certo.”

Apesar disso ele vê uma ligeira melhora na atual temporada da Bundesliga: “Em geral, a construção de jogadas e o posicionamento dos jogadores em campo estão melhores, e o futebol ficou mais ofensivo”.

Em relação à seleção alemã, em uma entrevista antes da derrota para a Holanda por 3 a 0 em Amsterdã, pela Liga das Nações, Sammer disse que não há “necessidade de uma grande revolução”. “É um absurdo dizer que Löw deveria ter utilizado na Copa do Mundo os jogadores que obtiveram sucesso na Copa das Confederações.”

No momento, a Alemanha não conta com um talento excepcional, como a França com Kylian Mbappe, por exemplo.  “Mas temos outros”, disse. Talvez a Alemanha não seja tão forte quanto à França, “mas também não somos tão ruins só por termos sido eliminados da fase de grupos da Copa do Mundo. Temos que debater novamente algumas questões de mentalidade, principalmente no que diz respeito ao mais alto nível do futebol mundial.”

Sem ilusões com o Dortmund na liderança da Bundesliga

Sammer alerta que ainda é cedo para dizer que o líder Borussia Dortmund vai ser campeão alemão dessa temporada, desbancando o Bayern de Munique.

“No momento, o Borussia Dortmund é visto como o melhor time do futebol alemão. Isso é injusto e falso”, disse o consultor do clube. Em relação às chances de título, ele prefere não comentar.

O ex-diretor de Federação Alemã de Futebol e do Bayern Munique relembra a última temporada, quando o Dortmund abriu cinco pontos de vantagem sobre os bávaros, mas depois foi superado na classificação. “E para quem diz que essa postura é típica de Sammer, o eterno cético, eu afirmo: quanto mais você trabalha de maneira humilde todos os dias, melhor será o resultado final.”

Conselho para o Bayern

Durante a entrevista ao jornal Welt am Sontag, Sammer aproveitou para dar um conselho ao Bayern, que vem de duas derrotas consecutivas na Bundesliga: “Estabilizar a defesa, organizar a equipe e a partir daí voltar a ser ofensivo.”

Ele não entende porque se fala tanto no Bayern sobre os veteranos Arjen Robben e Franck Ribery. “Questionar as qualidades de Robben e Ribery é uma imprudência. A qualidade do Bayern é indiscutível.”

Porém Sammer acredita que os rivais na Bundesliga ficaram mais corajosos: “Quando você não rende 100%, aí até times como o Bayern Munique não vencem. E, ultimamente, a equipe parecia estar desatenta e pouco inspirada.”

De sport1.de

Tradução: Rodrigo Wenzel

RW_ass_email (1)

 

 

 

 

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *