Opinião: Se Alemanha quiser ir longe na Copa precisa melhorar, e muito, seu setor defensivo

A comissão técnica da Mannschaft, com Joachim Löw à frente, está trabalhando intensamente na lapidação da defesa porque é justamente este setor que tem apresentado falhas gritantes nas últimas duas partidas conta a Áustria (1:2) e Arábia Saudita (2:1).

Muitos buracos, falhas na transição defesa / ataque, passes errados – o torcedor alemão está acostumado a ver uma defesa bem mais estável do que esta.

Kimmich e Hector precisam melhorar e muito o seu trabalho defensivo, caso contrário deixam avenidas livres às suas costas que, como se viu nos amistosos, resultaram em situações de extremo perigo e na criação de oportunidades de gol para o adversário.

“É um perigo quando os laterais não voltam rapidamente para guardar sua posição na defesa” diz o ex-jogador da Mannschaft Marcell Jansen (45 partidas pela seleção) e acrescenta: “Problemas na defesa começam quando o atacante do adversário não é combatido logo que pega a bola. E isto é tarefa dos alas em primeiro lugar e, em seguida, dos laterais”.

Não se viu muito este contra-pressing por parte dos alemães visando neutralizar as iniciativas do ataque adversário tanto no jogo contra a Áustria quanto na partida contra a Arábia Saudita.

Jerome Boateng também se manifestou a respeito: “O nosso trabalho defensivo precisa começar quando perdemos a bola no ataque. Quando o oponente inicia um contra-ataque é preciso que este contra-ataque seja combatido na sua origem. Precisamos melhorar neste quesito”, confessou o zagueiro.

Além de estabilizar o setor defensivo, o meio campo central com Khedira ou Gündogan  e Kroos também precisa melhorar o seu trabalho de proteção à defesa.

Na partida contra a Áustria, por exemplo, após a saída de Khedira e a entrada de Gündogan, a proteção à defesa praticamente deixou de existir deixando Hummels e Boateng em maus lençóis. Contra a Arábia Saudita aconteceu a mesma coisa, especialmente quando Khedira e Kroos se lançaram à frente e não voltavam a tempo de proteger o setor defensivo.

Como se viu, um dos problemas que Joachim Löw trouxe na sua bagagem é uma defesa que precisa urgentemente de estabilização. Se vai conseguir resolver esta questão até domingo, só vamos saber depois da estreia contra o México.

Equipe Sport1l

Compartilhe

    One thought on “Opinião: Se Alemanha quiser ir longe na Copa precisa melhorar, e muito, seu setor defensivo

    1. Caríssimo Gerd Wenzel, boa noite! É um prazer ler suas publicações; sou um grande fã e admiriador do futebol alemão, desde 2002, acompanho a trajetória da Mannschaft, inclusive, assisti a derrotas contundentes como na finalem 2002, na copa de 2006, na euro 2008, na eurocopa em 2012 e vi, por fim, a seleção alemã dar a volta por cima em 2014; agora, a situação está algo diferente. Não é de hoje que a Alemanha não apresenta bons desempenhos em amistosos, deixando para “desencantar” na Copa; mas o que vejo, agora, é falta de garra e raça. Se os jogadores derem o melhor de si na Copa, com certeza a Alemanha tem futebol de sobra para ser campeã. Um forte abraço e seguirei de perto suas publicações. Um forte de abraço de Recife.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *