Ribery faz no fim, Bayern vence Leipzig no sufoco e diminui diferença para o Dortmund

No sufoco!

O Bayern Munique sofreu, insistiu e conseguiu uma vitória que anima suas pretensões na Bundesliga.

Jogando diante do seu torcedor, na Allianz Arena, Ribery, que entrou ainda na primeira etapa, conseguiu marcar gol salvador aos 38 do segundo tempo.

Com a derrota do Borussia Dortmund, líder da competição, para o Fortuna Düsseldorf, por 2 a 1, apenas seis pontos separam o time de Munique da equipe de Reus e companhia.

O jogo

O confronto começou truncado. Com as equipes não conseguindo trocar passes em sequência e, consequentemente, sem criar grandes chances, o torcedor não se animou muito em Munique.

O primeiro lance perigoso aconteceu só aos 21 minutos de jogo. Bruma arriscou de fora e obrigou Neuer a fazer ótima defesa. 4 minutos mais tarde, chegou a vez do Bayern.

Gnabry acionou Lewandowski na área que, de frente com Gulacsi, finalizou para intervenção espetacular do arqueiro. Pouco depois da jogada, Gnabry saiu machucado, dando lugar a Ribery.

Aos 36, susto para o time da casa. Upamecano subiu muito em escanteio e testou firme, no poste de Neuer.

Na etapa complementar, o susto veio cedo. Aos 2 minutos, Werner soltou a bomba, da entrada da área, e a bola passou tirando tinta da meta adversária. 10 minutos depois, o Bayern chegou. Coman apareceu na ponta, bateu fechado e a bola cruzou toda a área, com perigo.

Após poucas chances, a equipe da casa cresceu nos 15 minutos finais. Aos 32, Süle aproveitou sobra na área e, sozinho, mandou por cima. Um minuto depois, um milagre de Gulacsi. Lewandowski ajeitou para Kimmich que, na pequena área, desviou de cabeça e o arqueiro brilhou.

Aos 38, o gol salvador. Após bate e rebate na área, Ribery pegou a sobra, cortou dois marcadores e finalizou com categoria, no canto direito da meta.

Daí em diante, os donos da casa controlaram a posse da bola para confirmar os três pontos e diminuir a diferença para o Borussia Dortmund, líder da competição. São agora apenas seis pontos que separam os dois.

por espn.com.br / revisão Gerd Wenzel

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *