Ronaldo brilha em seu jogo de nº 400, Real quebra tabu na Alemanha e complica vida do Dortmund

cr7O Real Madrid não se intimidou com a poderosa Muralha Amarela nesta terça-feira e, em pleno Signal Iduna Park, bateu o Borussia Dortmund por 3 a 1 pela segunda rodada da fase de grupos da Uefa Champions League. Foi a primeira vitória merengue em solo inimigo contra o Dortmund.

E o dia foi de Cristiano Ronaldo. Completando 400 partidas oficiais com a camisa do Real Madrid, ele marcou logo duas vezes para garantir a vitória do time espanhol. Gareth Bale marcou o outro merengue, e Aubameyang descontou para o Dortmund.

Agora, o astro português tem 400 jogos e 411 gols pelo Real. Números impressionantes!

O resultado deixa o Real na boa e complica bastante a vida do Dortmund. Os merengues dividem o topo da tabela do grupo H com o Tottenham, que venceu o Apoel por 3 a 0 – com três gols de Harry Kane – também nesta terça. Já os alemães seguem zerados, ao lado do time cipriota na lanterna do grupo.

A próxima rodada do grupo acontece apenas no dia 17 de outubro. O Real faz o jogo dos líderes com o Tottenham na Espanha, enquanto o Dortmund vai ao Chipre para fazer o encontro dos lanternas com o Apoel.

  • A pressão

Mesmo jogando for a de casa, o Real começou muito bem e logo teve duas chances de abrir o placar.

Aos 9, Carvajal recebeu ótimo passe de Casemiro, invadiu a área, cortou a marcação e só não abriu o placar porque o goleiro Burki fez boa defesa. No lance seguinte, Ronaldo ia deixando bale na boa para marcar, mas Piszczek chegou no carrinho, se esticando todo para salvar a equipe alemã.

  • A polêmica

O Dortmund tem o que reclamar nesta terça-feira.

Aos 13 minutos, enquanto sobrevivia à pressão merengue e segurava o 0 a 0 no placar, o time alemão pediu um pênalti não marcado pelo juiz.

Yarmolenko recebeu de Gonzalo Castro pela direita e cruzou para a cabeçada de Philipp cabeceia.  Navas desvia, mas a bola acabou batendo no braço de Sergio Ramos. O árbitro mandou seguir e deu só escanteio.

  • Acabou o jejum!

Para piorar ainda mais a situação dos alemães, o Real abriu o placar praticamente na sequência.

Aos 17, Carvajal puxou contra-ataque e colocou a bola na área. Bale apareceu para bater de primeira, com perfeição, para marcar um golaço. O goleiro Burki nem se mexeu.

Foi o fim de um jejum de quase um ano de Gareth Bale na Uefa Champions League. Ele não marcava desde 2 de novembro de 2016, quando balançou as redes justamente contra o Dortmund, na Alemanha.

  • Primeiro tempo merengue

Em vantagem, o Real conseguiu fazer o que gosta: se fechou e aproveitou os espaços para chegar com perigo.

No fim da etapa inicial, foram duas boas chances desperdiçadas. Primeiro com Ronaldo, que tabelou com Carvajal, mas acabou finalizando errado. E depois com Sergio Ramos, que subiu sozinho em uma cobrança de escanteio, do jeito que gosta, mas acabou mandando para fora.

  • A chance do Dortmund

O Dortmund teve uma chance de ouro logo no primeiro minuto do segundo tempo para deixar tudo igual.

Gotze achou Yarmolenko sozinho na área, e o atacante, um tanto desequilibrado, tentou a cabeçada para o meio. A bola ia chegando para Aubameyang só completar, mas Varane apareceu para salvar e mandar a bola para escanteio.

  • Quem não faz…

… toma!

Dois minutos depois, o Real Madrid puxou contra-ataque pela esquerda com Bale. O galês foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro na área para achar Ronaldo, que antecipou a marcação e estufou as redes de Burki.

Um presente e tanto para a partida oficial de número 400 dele pelo clube merengue.

  • A reação

O gol serviu para acordar o Dortmund. Sem ter muito o que perder, o time alemão foi com tudo para frente e conseguiu botar fogo no jogo.

Aos 8 minutos, Gonzalo Castro recebeu pela esquerda e teve espaço para levantar a cabeça e fazer o cruzamento. Aubameyang apareceu na primeira trave para finalmente ganhar de Sergio Ramos e cabecear sem muitas chances para Navas.

O gol empolgou a torcida e o time em campo, transformando o estádio em um caldeirão.

O Dortmund foi para cima e deixou o jogo cheio de emoções.

Os alemães tiveram duas grandes chances. Primeiro com Castro ficando cara a cara com Navas, mas desperdiçando ao se enrolar com a bola. E depois com Aubameyang aparecendo para completar de primeira um cruzamento na área. A bola pegou na rede, mas pelo lado de fora.

  • Mas quem não faz…

… toma!

Pela segunda vez, o Real colocou a máxima à prova.

Primeiro, deu até o aviso em duas chegadas de Isco com muito perigo no contra-ataque – a primeira parando em Burki e a segunda em uma péssima finalização.

Quando a chance caiu nos pés de Ronaldo, porém, não teve jeito.

Aos 34 minutos, ele recebeu uma enfiada de Modric pela direita, e, em posição duvidosa, invadiu a área para fuzilar Burki.

por espn.com.br

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *