TV Sport1 sobre Sané: dispensa surpreende, mas é compreensível

sane cortadoFlorian Pettenberg, chefe de reportagem do canal alemão Sport1, analisa a polêmica decisão de Joachim Löw de dispensar o jovem talento Leroy Sané.

“A decisão é surpreendente, mas para quem conhece Jpachim Löw, é compreensível. Leroy Sane é, sem dúvida, um jogador de talento como nenhum outro de sua geração. Se estabeleceu na Premier League e amadureceu no Manchester City. Foi a grande revelação do campeonato inglês.

Só que, mesmo sem querer, Sané conseguiu provocar algo que lhe custou a passagem para a Rússia. Ele deixou Joachim Löw muito irado. Não por questões pessoais, mas por causa da sua forma de jogar na seleção alemã.

Quem observou Löw durante a partida com a Áustria (1:2) pôde ver que o técnico estava muito insatisfeito com o rendimento de Sané que perdia bolas à vontade em duelos individuais. A expressão facial e linguagem corporal do técnico alemão não deixaram dúvidas sobre sua insatisfação com a atuação do jovem atleta. Parecia que nem ele estava acreditando no que via.

Em resumo: Sané, mais uma vez, não mostrou o rendimento e a eficiência que se esperavam dele,  mesmo porque é um jogador que é possuidor  de um repertório futebolístico invejável que pode fazer dele, um dia, quem sabe, um dos grandes craques do futebol mundial.

A decisão de dispensá-lo tem ainda um efeito colateral. É uma mensagem com endereço certo a todos os outros jovens talentos da Mannschaft: Não sejam soberbos, não estejam seguros, mas continuem humildes e se concentrem no essencial.

Jogadores como Brandt, Goretzka, Werner e Kimmich não podem nem devem confiar apenas no seu próprio talento. Numa Copa do Mundo, o talento precisa estar a serviço da eficácia. Foi algo que Sané não conseguiu fazer nos doze jogos que disputou pela seleção alemã”.
Compartilhe

    2 thoughts on “TV Sport1 sobre Sané: dispensa surpreende, mas é compreensível

    1. De fato, seguindo esse raciocínio, Sané não ajudaria com o seu talento, mesmo contra uma retranca, como sugerem os críticos à decisão de Löw. Fiquei surpreso a princípio, mas começo a acreditar que foi a melhor decisão. Se não amadureceu até agora, com grandes jogos no currículo, difícil apostar que o faria em 30 dias. Resta o lamento por isso e por não poder contar com a sua qualidade já nesta Copa. Ainda gostaria de vê -lo atingindo todo o seu potencial pela Mannschaft. Com a lesão do Özil pode ser até que seja reintegrado à equipe, algo que acho difícil acontecer.

    2. Mascarado,instável e aparentemente indisciplinado do ponto de vista tático.Nunca vi jogar bem como dizem.Na seleção,é um fracasso.Perde a bola e para.
      Bela decisão de Low e os demais,à luta!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *