Uruguai aguerrido vence Portugal com dois golaços do matador Cavani

Neste sábado, a Celeste derrotou Portugal, o atual campeão europeu, por 2 a 1, pelas oitavas de final, no Estádio Olímpico Fisht, em Sochi.

O grande nome do duelo foi Edinson Cavani, em uma atuação monstruosa.

Na primeira etapa, o matador do Paris Saint-Germain aproveitou cruzamento perfeito de Luis Suárez e fez um voo de beija-flor para testar firme e abrir o placar, em um golaço de cabeça.

Na segunda etapa, os portugueses empataram com Pepe, em outra boa cabeçada, mas Cavani colocou ordem na casa apenas sete minutos depois da igualdade.

Aproveitando passe de Bentancour, o camisa 21 deu um lindo tapa colocado da entrada da área e acertou o canto oposto do goleiro Rui Patrício, que se esticou todo, mas não alcançou. Outra pintura do centroavante.

Agora, o Uruguai encara a França, que eliminou a Argentina também neste sábado, nas quartas de final. A partida será na sexta-feira, às 11h (de Brasília), em Nizhny-Novgorod.

Já Portugal despede-se da Copa e vê Cristiano Ronaldo, sua grande esperança, despedir-se com um triste dado: ele jamais fez um gol em jogo de mata-mata da mais importante competição de seleções do mundo. E eles fizeram muita falta neste sábado…

O JOGO

A primeira boa chance da partida saiu dos pés de ninguém menos que Cristiano Ronaldo. Aos 5 minutos, ele recebeu passe rasteiro na intermediária e emendou um forte chute de primeira, defendido tranquilamente por Muslera.

A resposta uruguaia, porém, foi mortal: logo no lance seguinte, Luis Suárez recebeu pela esquerda, driblou a marcação e cruzou na medida para Cavani estufar as redes de Rui Patrício com uma cabeçada indefensável.

Na comemoração, o artilheiro do Paris Saint-Germain se emocionou e chorou muito.

Depois disso, os portugueses passaram a dominar o jogo, tentando chegar pelos lados com Bernardo Silva, João Mário e Gonçalo Guedes. No entanto, os cruzamentos lusos eram afastados pela dupla Godín e Giménez, do Atlético de Madri.

Nos contra-ataques, a Celeste tentava dobrar a vantagem. Aos 21, Luis Suárez foi derrubado perto da meia-lua e pediu para bater a falta. Seu chute tinha como destino o canto de Rui Patrício, mas o goleiro fez grande defesa e conseguiu salvar.

10 minutos depois, o estádio inteiro ficou em polvorosa quando Cristiano Ronaldo teve chance de empatar o jogo em cobrança de falta, de ótima posição. Apesar de todas as câmeras estarem ligadas, prontas para filmar o gol do craque, a bola foi na barreira e em seguida afastada pela zaga rival.

Dali em diante, o Uruguai só amarrou o jogo até o apito final do primeiro tempo.

Na volta dos vestiários, Portugal começou pressionando. Logo aos 6, o lateral esquerdo Raphael Guerreiro venceu dividida e disparou de fora da área, mas seu chute saiu torto, sem assustar Muslera.

Se não deu na primeira, foi na segunda: em cobrança de escanteio aos 10 minutos, Raphael Guerreiro colocou na cabeça de Pepe, que apareceu livre no meio da defesa celeste e testou forte para o fundo das redes.

Mas não deu nem tempo de Portugal comemorar direito. Pouco depois, Cavani recebeu passe de Bentancur e, em um lance muito bonito, acertou um maravilhoso chute colocado no canto oposto de Rui Patrício, que pulou, mas não achou nada.

O novo empate rubro-verde quase veio aos 25, quando Muslera se atrapalhou ao cortar um cruzamento e largou a bola pipocando na área. Bernardo Silva aproveitou a sobra e encheu o pé, mas mandou por cima do travessão.

Daí em diante, o técnico Óscar Tabárez trancou o jogo com as entradas de Carlos Sánchez e Christian Rodríguez e viu seu time segurar o resultado até o final, garantindo a classificação para pegar a França nas quartas do Mundial.

Ainda houve tempo para Cristiano Ronaldo levar um cartão amarelo nos acréscimos ao gritar com o árbitro Cesar Ramos para cobrar uma falta em Quaresma, em um dos poucos momentos de “brilho” do astro do Real Madrid no jogo.

URUGUAI 2 x 1 PORTUGAL

Local: Estádio Olímpico Fisht, em Sochi (RUS)
Data: 30 de junho de 2018, sábado
Horário: 15h (de Brasília)
Público: 44.287
Árbitro: Cesar Ramos (MEX)
Assistentes: Marvín Torrenteira e Miguel Hernández (ambos MEX)
VAR: Mark Geiger (EUA), Bastian Dankert (ALE), Joe Fletcher (CAN) e Danny Makkelie (HOL)
Cartão amarelo: Cristiano Ronaldo (POR)

GOLS
URUGUAI: Cavani, aos 6 minutos do primeiro tempo e aos 17 minutos do segundo tempo
PORTUGAL: Pepe, aos 10 minutos do segundo tempo

URUGUAI: Muslera; Cáceres, Godín, Giménez e Laxalt; Nandez (Carlos Sánchez), Bentancur (Christian Rodríguez), Vecino e Torreira; Luis Suárez e Cavani (Stuani) Técnico: Óscar Tabárez

PORTUGAL: Rui Patrício; Ricardo; Pepe, Fonte e Raphael Guerreiro; William, Adrien Silva (Quaresma), João Mário (Manuel Fernandes), Gonçalo Guedes (André Silva) e Bernardo Silva; Cristiano Ronaldo Técnico: Fernando Santos

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *